Saiba as causas para o enfraquecimento dos dentes e aprenda como evitar esse problema

Anote a receita para ter dentes fortes e saudáveis: uma porção generosa de alimentos saudáveis, poucos doces, uma pitada de frutas, pelos menos três escovações ao longo do dia e duas visitas por ano ao consultório dentário.

Dentes fracos podem ter duas causas distintas, segundo Sérgio Kignel, odontólogo, mestre e doutor em diagnóstico bucal pela Faculdade de Odontologia da USP: “Há o enfraquecimento propriamente dito, quando o esmalte sofre corrosão pela ação das cáries e a dentina é atingida. E a segunda situação se dá quando a gengiva tem problemas, mas o dente está íntegro”.

“Se houver um meio ambiente bucal muito ácido, o dente perde minerais, tornando-se mais frágil. A cárie causa a desmineralização do esmalte quando a boca fica mais ácida. Esse quadro é provocado por restos de alimentos que fermentam, como açúcar e carboidratos, na boca”, explica Aline Lyra, ortodontista da clínica DVI Radiologia. Um indício precoce da desmineralização do dente é o esmalte ficar com tom leitoso e a ocorrência de manchas brancas.

Já a gengiva sofre com a existência de tártaro. “Escovar os dentes de forma correta ajuda a prevenir a formação de tártaro. Ele é composto por sais minerais que se depositam na estrutura do dente e se solidificam – por acontecer próximo ou sob a gengiva, o tártaro provoca a inflamação e o sangramento característicos da gengivite”, explica Kignel.   Sentiu o dente um pouco mole no lugar? Se sim, procure um especialista, pois este é um sinal característico de doença periodontal, segundo Aline.

Morango é uma fruta com função adstringente, o que facilita a limpeza e o fortalecimento dos dentes
iStock
Morango é uma fruta com função adstringente, o que facilita a limpeza e o fortalecimento dos dentes

Aliados do dente forte

Para dentes mais fortes, capriche na lista da feira. Cristiane Braga Lopes Kanashiro, nutróloga da Clínica Due, indica os alimentos essenciais para dentes saudáveis: “Consuma alimentos ricos em cálcio, como leite, queijos, iogurtes, gergelim e linhaça. O cálcio também está presente em folhas verdes como o espinafre, a rúcula e o manjericão. Alguns peixes, particularmente, o salmão e a sardinha, são ricos em cálcio, auxiliando, dessa forma, a saúde dos dentes”.

As folhas verdes escuras, a linhaça, o gergelim e as gemas de ovos contêm uma alta concentração de vitamina D, nutriente essencial para fixar o cálcio nos dentes e ossos, segundo Cristiane. “A metabolização da vitamina D também depende da exposição ao sol”, lembra a nutróloga. De 15 a 30 minutos de exposição diária já é suficiente para o organismo se reabastecer de vitamina D.

Leia ainda:
Como a deficiência de cálcio e de vitamina D pode afetar seus dentes
Sinais de que a gengiva não está saudável

O fósforo é um nutriente que se une ao cálcio para tornar os dentes e ossos mais rígidos. Para que ele seja mais bem absorvido pelo corpo, é necessário que os níveis de magnésio estejam equilibrados – a boa notícia é que nas feiras e mercados essa combinação já vem pronta na forma de oleaginosas (castanhas e nozes) e leguminosas como feijão, lentilha, grão de bico, milho e ervilha.

Aline cita também o morango: “O ácido málico presente no morango é um adstringente natural, ajudando a eliminar manchas dos dentes. Ele também possui bastante vitamina C, que está relacionada à formação do colágeno e atua no fortalecimento da gengiva e dos ossos”.  Quanto aos alimentos ricos em vitamina C, como as frutas cítricas, Sérgio faz uma ressalva por eles aumentarem a acidez da boca: “Depois de comer frutas como abacaxi, limão, mexerica e laranja, o ideal é fazer um bochecho e só uns trinta minutos depois fazer a escovação”.

Continue lendo:
10 doenças que podem dar os primeiros sinais na boca
Saiba quais alimentos ajudam a prevenir cáries

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.