A odontologia evoluiu para melhorar o conforto dos pacientes e algumas dicas simples podem ajuda-lo a ficar mais tranquilo durante as consultas

Ter medo de ir ao dentista é um sentimento comum, mas é preciso lidar com ele para cuidar da saúde da sua boca. Algumas medidas simples podem lhe ajudar a passar por esse momento delicado com um sorriso nos lábios. Confira as nossas dicas!

1. Escolha o seu dentista: diante do universo de profissionais próximos fica difícil encontrar o dentista certo para você? Peça a amigos e parentes por indicações, acesse o site ou a página do profissional no Facebook, verifique se o dentista está cadastrado junto ao Conselho Regional de Odontologia.

Introdução
  • Introdução
  • Escolha seu dentista
  • Solte o verbo
  • Sherlock Holmes
  • Combine o código com seu dentista
  • Trilha sonora
  • É só uma picadinha
  • Respire fundo
×

2. Solte o verbo. Pergunte tudo ao dentista sobre o antes, o durante e o depois dos procedimentos. Compreender o que acontece em todas as etapas ajuda a diminuir a ansiedade durante a sessão.

3. Dê uma de Sherlock Holmes. Qual é a origem do seu medo? Saber com clareza o que lhe preocupa irá ajudar a direcionar o seu dentista para um melhor atendimento.  A causa é difusa e gera muita ansiedade? Talvez valha a pena abrir o jogo com um psicoterapeuta.

4. Combine um código com o seu dentista. Vale erguer a mão, piscar algumas vezes seguidas ou qualquer outra coisa para que você possa comunicar ao seu dentista que precisa de uma pausa.

5. Faça sua própria trilha sonora. Se o barulho do motorzinho é o que dá o clima de filme de terror à sua experiência no consultório, seus problemas acabaram. Há profissionais que usam laser de alta potência ou jato de micropartículas, técnicas que não fazem barulho. Você também pode pedir para usar fone de ouvido e assim se concentrar em outra coisa.

6. É só uma picadinha mesmo - A odontologia evoluiu muito nos últimos anos para dar mais conforto ao paciente: surgiram medicamentos mais precisos para alguns casos específicos, há o  óxido nitroso (conhecido como gás do riso), e até o uso de acupuntura para minimizar a dor.

7. Respire fundo – Inspire. E Expire. Fundo. A técnica da vovó ajuda sim a acalmar. Cientistas da Universidade da Califórnia comprovaram que a técnica atua no sistema que gerencia o nível de alerta do cérebro, nos ajudando a desacelerar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.