Higiene Oral Básica
enhanced by Google
 

Como deixar o hálito renovado durante o dia todo

O mau hálito tem sua principal origem na má higienização bucal – veja como prevenir e tratar o problema

Aline Viana - especial para o iG |

O nome oficial é halitose. Se muita gente desconhece o termo clínico para o mau hálito, muitas tantas outras ignoram que têm o problema constrangedor. Soma-se isso o fato de que também não é nada confortável falar do assunto com alguém nesta situação. Mas esse desconforto pode ser resolvido, de acordo com especialistas. 

Para evitar o mau hálito, é preciso usar fio dental e fazer a escovação três vezes por dia com creme dental com flúor
iStock
Para evitar o mau hálito, é preciso usar fio dental e fazer a escovação três vezes por dia com creme dental com flúor

Fernando Ferraz (CRO-SP 85843), dentista da Ferraz Odonto, aponta um jeito simples para começar a identificar o mau hálito. Basta apenas experimentar abrir a palma da mão em frente ao nariz e soprar. Deste  modo, é possível aspirar e analisar o odor da boca. Entretanto, numa visita de rotina ao dentista, o profissional poderá perceber o quadro e identificar as causas no início do problema e já iniciar o tratamento.

A causa do mau hálito, afirma o especialista em ortodontia Adriano Nogueira (CRO-MG 36925), da clínica Ortoplan, está em 99% dos casos na boca. “Existe um mito de que o mau hálito seja uma doença do trato gastrointestinal. A maior causa é mesmo a falta de higienização, o paciente pode não ter cárie, mas tem tártaro, gengivite e não sabe”, explica Nogueira.

A gengivite é a inflamação da gengiva pelo acúmulo de placa bacteriana e restos de comida, e a principal causa para o seu surgimento é a falta do uso do fio ou da fita dental.  O tártaro é formado pela placa bacteriana já calcificada junto ao esmalte do dente ou abaixo da margem gengival.

Outro mito que permeia o assunto é de que alimentos ou dietas restritivas podem causar o mau hálito. Para Nogueira, elas não influenciam o hálito e dentre os alimentos, apenas o alho efetivamente deixaria um odor mais característico na boca. Já ficar entre 8h e 10h sem comer pode causar a halitose – é por isso que ao acordar, temos um mau hálito característico.

Para evitar o mau hálito, é preciso fazer a escovação três vezes por dia com creme dental com flúor, principalmente após as refeições. Se não der para passar o fio dental sempre, não falhe na escovação noturna. Para finalizar, use o enxaguante bucal sem álcool que é um complemento à melhor higienização bucal.

Veja na galeria os erros mais comuns que as pessoas cometem na hora de escovar os dentes

Uma boa escovação leva pelo menos dois minutos. Esse tempo é necessário para que a pessoa consiga escovar e verificar o resultado, identificando possíveis locais que precisam de um reforço na limpeza. Foto: iStockColocar muita pasta limpa melhor os dentes? Não. Para adultos, a quantidade recomendada é equivalente a um grão de feijão, enquanto para crianças a medida ideal é a de um grão de arroz. Foto: iStockBasta escovar a frente dos dentes? Não. É preciso escovar a frente, a parte de trás e a face superior e inferior dos dentes. Foto: iStockQuando é o momento certo para escovar os dentes após as refeições? O ideal é esperar 30 minutos. Se não for possível, escove imediatamente – o importante é não pular a escovação . Foto: iStockEsfregar com força limpa melhor os dentes? Não, dessa forma há o risco de machucar a gengiva e causar a perda de minerais dos dentes. O ideal é escovar com escova de cerdas macias. Foto: iStockUsar fio dental é facultativo? Não, segundo especialistas o uso do fio ou da fita dental é essencial porque ele permite remover restos de alimentos de locais que a escova não alcança. Foto: iStockA língua precisa ser limpa? Sim, de preferência com o raspador de língua. O acúmulo de restos de alimentos e bactérias no órgão causa o mau hálito e aumenta o risco de desenvolver cáries. . Foto: iStockBebês não precisam escovar os dentes? A higienização dos dentes dos bebês deve ser feita a partir do surgimento do primeiro dentinho. As mães devem utilizar escovas próprias para essa fase. Foto: iStock


O próximo passo é caprichar na escovação da língua, local onde também ocorre o acúmulo de bactérias.  Para isso, tanto pode ser usada uma escova comum, aquelas que já contam com limpador de língua ou o limpador específico para língua, indica Ferraz.

Mas atenção, se a causa do mau hálito estiver naquele 1% de que falamos antes, segundo Nogueira, é provável que a pessoa sofra de refluxo. “Quando o alimento volta na boca, ela fica com um PH mais ácido, o que favorece a lesão de cárie. Essa história de que mau hálito é problema de estômago é muito raro. Se a queixa for exclusivamente de halitose, na imensa maioria dos casos o dentista vai resolver”, esclarece Nogueira.

Se a pessoa se perceber com mau hálito no meio de uma reunião, por exemplo, mascar chicletes sem açúcar ou balas de menta ou hortelã ajuda a disfarçar o problema até surgir a oportunidade para a escovação. E beba muita água! “Quem fala o tempo todo e fica com a boca seca tem maior probabilidade de ter halitose”, conclui Nogueira.

Leia tudo sobre: mau hálitomau cheirohálitohigiene bucal

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG